Como conhecer o solo da sua propriedade com agricultura de precisão

31/10/2018
Sem categoria
Nenhum comentário

Tecnologia possibilita o planejamento e contribui para que o campo deixe de ser visto como propriedade uniforme e sem nuâncias

 

O monitoramento e a avaliação dos recursos do solo, com maior precisão, podem determinar o sucesso de uma gestão produtiva focada na obtenção de retorno econômico e ambiental. Fato é que, em função da qualidade da informação produzida pelas novas tecnologias, a relação entre a pedologia (o estudo dos solos) e a agricultura de precisão está cada vez mais estreita.

Em um mercado guiado por uma postura gerencial, que leva em conta toda a variabilidade espacial da lavoura, tem início uma nova era dos estudos relacionados à identificação, formação, classificação e ao mapeamento dos solos.  Assim, as técnicas de manejo por sítio-específico, com amostragem intensiva, combinadas com métodos geoestatísticos e de modelagem são capazes de revelar dados que podem ser fundamentais para tomada de decisão estratégica por parte dos produtores.

O gerente de Engenharia da SGS Unigeo, Bruno Figueiredo, ressalta que, antes mesmo da amostragem intensiva, é primordial ter planejamento das ações de estudo do solo, o que se torna possível somente por meio de análises específicas. “Dados sobre as interações com os tipos de solos, índices/mapas são úteis para o produtor e é necessário estar ciente das tecnologias disponíveis para que o investimento colabore, efetivamente, com o avanço da produtividade”, conta o engenheiro.

A SGS Unigeo desenvolveu uma metodologia exclusiva que, aliada a um software e a uma equipe especializada em geoprocessamento, possibilita a seleção das áreas ideais para se realizar a amostragem. “Usamos da tecnologia para que o próprio terreno nos indique a área para amostragem, por exemplo”, explica Bruno.

Para o levantamento de dados sobre solos, a SGS Unigeo, oferece soluções completas, com a interpretação e recomendação dos resultados analíticos.



Nenhum comentário realizado!

Deixe seu comentário

Voltar